Roda viva

erudi-banner

.:. O monólogo de um velho .:.

“- Eu…?!? Eu sei bem disso…!!
Não preciso que me venham cá dizer que já existe…!!
Sobre isso sei eu… e muito bem…!!
Como também sei como é que nasceu…!!
E quem disso não souber que venha cá ter…!!
Logo, logo fica a saber também…!!

Eu…?!? Por que é que sou assim?!?
O que é que eu ganho eu com isso…?!?
O que muitos querem e outros não têm…

Para uns, apenas um estar… Para outros só mais um saber…
Mas para mim, é muito mais do que um poder…!!
E por apenas eu querer saber, aprendo outros saberes
com outros sabores e isso também eu já o sei…!!
Faz-me crescer e dá-me vontade de continuar a percorrer trilhos
e outras calçadas e os demais caminhos que eu encontrar… –

Vou sem medo, na roda que roda de quelho em quelho,
explorando dia após dia e farei sempre por chegar lá… até ao fim…
Irei sempre, sempre sem hesitar, só para saber de todos
e não vou parar, nem tão pouco vou querer deixar,
só por continuar e ficar a saber de tudo o que eu poder encontrar.

E até mesmo, quando eu lá chegar, àquele dia, àquele momento,
que até já sei que vou-me ver lá chegar, àquele ponto sem medida,
onde eu sei que já não há mais o que fazer só para poder continuar.
E até mesmo sabendo o que eu já sei, que é quando eu ficar a saber
desse dia, sei e saberei que é nesse momento que ela vai parar de rodar.

E até lá… eu também já sei… mas para já… vou ficar a desejar
se haverá alguém que chegue a tempo, só para vir dizer que,
afinal, isto nunca vai parar, e que do afinal, o de eu voltar a partir,
vou ficar sem saber se a minha já parou.”

Nota de autor:
“O monólogo de um velho” – Roda viva –  08.nov.2018

Todos os direitos reservados
© 2018  miguelguedes.com
Licença Creative Commons


Anúncios